4 de set de 2015

Orhan Pamuk




Já falei sobre Orhan Pamuk, um dos principais romancistas turcos da atualidade. Ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 2006 e lembro também que há alguns anos atrás, em 2010, na Revista Bravo, ele estava entre os autores mais influentes do século por causa de Neve, obra pela qual o conheci e sobre a qual já escrevi.

A escrita de Pamuk tem uma veia abertamente crítica e política, por isso, durante a leitura, acabamos conhecendo muito mais dos personagens e seus ideais do que o lugar onde a história se passa em si.

Meu livro da vez é A Casa do Silêncio, um trabalho de juventude do escritor, embora tenha sido lançado no Brasil só em 2013. É o tipo de livro que exige mais atenção durante a leitura, mas a maestria e inteligência de sua escrita só confirmam o quanto ler é algo maravilhoso e surpreendente...

Bom fim de semana pessoal!!!

Ps: Obrigada Larissa, minha amiga querida, por ter me presenteado com este livro e com tantas outras indicações que amei!!! 


19 de ago de 2015

Um Romance Russo




Oiiii meus amigos!!!

Voltei!!! Dessa vez ainda não sei se em definitivo - colocaria agora aquela carinha de emotion vermelhinha, de vergonha, hehe!!!

Mas voltei... E, nesse tempo que passou, para cada livro que lia eu escrevia um texto pelo menos mentalmente, eu pensava nas palavras chaves que melhor o definiriam, eu tentava falar com alguém sobre a história... Mas no fim era aqui que eu precisava vir!!! Aqui é o espaço onde consigo expressar o que a literatura significa pra mim, o que ela desperta e possibilita... Sim porque a literatura faz isso com a gente, ela abre novos mundos, elas nos leva a viajar, tirar os pés do chão e deixar a imaginação vagar pelos mais remotos confins desse mundão de meu Deus!!! Então como deixar isso passar???

Vou re-começar por esse livro aí de cima então, Um Romance Russo, não só porque terminei-o hoje, mas porque ele me trouxe muito de volta essa necessidade de escrever sobre ler...

Um Romance Russo: Francês, denso, inteligente (as três primeiras palavras que me vieram à cabeça quando li o último parágrafo), sincero, extremamente bem escrito e um pouco triste e frio também... Emmanuel Carrère escreveu-o para falar sobre si mesmo, para tentar se descobrir e se redimir em meio a sua história... Acho que conseguiu!!! Ou talvez tenha se sentido bem em tentar...

Comprei o livro num sebo, imaginando que ele era mais antigo (mas é de 2007) e impulsionada por essa minha paixão por romance russo, ou melhor dizendo, por histórias que envolvem a Rússia. Ele fala sobre a Rússia sim (embora não seja como eu esperava), mas é um romance biográfico de um escritor que é francês, ou seja, uma mistura de coisas interessantes e que tinham tudo pra dar certo, e deram!!!
Até mais!!!

Ps 1: Fiquei muito feliz em saber que as pessoas continuam vindo ao blog e encontrando livros pelos quais se interessam... Isso também é um grande incentivo!!!

Ps 2: Abraço especial para Fernanda, Cris, Cláudia, Lora e Sílvia... Espero que não tenham desistido de mim!!! 


10 de mar de 2015

Olááá minha gente!!!! Cá estou novamente...
Não vou simplesmente escrever como se não tivesse sumido por quase 6 meses... Meu Deus, passou muuuuuito rápido!!! Sabem, depois que fui mãe, acabei me dando conta que a expressão "como o tempo voa" não é nem um pouco clichê!!! Não mesmo, já que sinto o tempo voar de verdade... 

As crianças crescem, nós vamos envelhecendo, mas a vida... Ahhhh, a vida vai ficando tão melhor!!! Vocês concordam??? Eu não sei se é porque passamos a dar mais valor ao que realmente importa ou se porque simplesmente amadurecemos e aprendemos a lidar melhor com as coisas... Sei lá, acho que com a idade vem um bem-estar ou um estar bem com nós mesmos, sem tantas cobranças, vem um tentar ser melhor a cada novo dia...

E foi justamente pensando nessa coisa de dar valor ao que tem valor que senti que não posso deixar de falar sobre os livros... Nunca!!! Ler pra mim não é só um passatempo ou uma forma mais tranqüila de entretenimento... É muito mais que isso... Ler é uma terapia (como já repeti dezenas de vezes) e também uma questão muito importante para o meu "estar bem"... Quando estou lendo sinto uma leveza tão grande e ao mesmo tempo tenho consciência da imensidão do mundo, seus lugares, suas pessoas, seus personagens... Não tem como viver longe disso...

Desculpem o sumiço!!!
E aí, vamos continuar a viajar???
Uma semana iluminada a todos!!!!