17 de fev de 2014

Minha leitura..

Oiiii gente!!!
Passando para contar sobre o livro da vez... E o escolhido foi: A Melhor História Está Por Vir, da maravilhosa escritora María Dueñas... Dela já li O Tempo Entre Costuras e amei, saiba mais clicando aqui!!!

Estava um pouco distraída no início da leitura e a culpa não era da história não e sim da preguiça, hehe, mas já peguei o ritmo... Ahhh, e só por curiosidade, estou achando que esse romance tem alguma coisa de Vargas Llosa no estilo da escrita... Talvez seja só impressão, sei lá, mas isso está longe de não ser bom, pelo contrário, adoro as narrativas dele, têm uma veia dramática peculiar... Nesse romance da Dueñas, essa dramaticidade está numa história dentro da história entenderam?? Pois é, leiam e saberão do que estou falando, hehehe... BOA SEMANA PEOPLE!!!



14 de fev de 2014

Dica para o fim de semana...

Olááá pessoas!!!
Então, para quem vai ficar em casa no fim de semana (porque até na praia, se não ficar dentro da água, o calor está de matar!!!) ou para quem vai passear de dia, mas depois aproveitará a noite para relaxar em seu lar doce lar, aí vão duas dicas de filmes que assisti essa semana e amei... Ambos são leves, românticos e franceses... Existe combinação melhor??? 
Um lindo fim de semana meu povo!!!

A Delicadeza do Amor: a atriz Audrey Tautou dispensa apresentações e o filme é delicado como ela e o título...



Paris Manhattan: um filme engraçado, que tem Paris como cenário e ainda fala de Woody Allen... Preciso dizer mais alguma coisa??? O tipo de produção para assistir, relaxar e viajar - nas palavras e nas imagens... Simples e sincero!!!


10 de fev de 2014

Hitchcock


(Que medo desse homem!!!)

Gente, eu já havia assistido a um filme, sobre o Hitchcock - A Garota - que falava de sua relação quase doentia com a atriz Tippi Hedren de Os Pássaros... Encontrei A Garota na Sky, enquanto procurava filmes com a atriz Sienna Miller, de quem eu gosto bastante e foi quem interpretou a Tippi nessa produção... Confesso que já nesse primeiro contato com o diretor não tive uma boa impressão sobre sua personalidade, pelo contrário, fiquei com uma percepção até mesmo negativa sobre ele...

Agora, depois de assistir Hitchcock, interpretado pelo Anthony Hopkins, preciso assumir que não mudei em nada minha opinião sobre o "gênio" do cinema... Aliás, não achei muita genialidade em seu trabalho... Na minha humilde opinião, o que vi foi um homem afetado, narcisista, quase sádico, que tinha uma fantasia platônica com quase todas as suas protagonistas lindas e loiras... 

O bom desse último Hicthcock, foi a interpretação do Anthony Hopkins e da Helen Mirren e o devido valor que foi dado para a esposa do astro - que sempre esteve por trás dele, dando apoio e idéias para as criações do marido... Além, é claro, de nos permitir saber um pouco mais sobre os bastidores de Psicose que, independente de eu gostar ou não, é um clássico dentro do seu estilo... 

Mas pessoal, isso o que falo aqui é tão somente a minha impressão e opinião sem grande embasamento e profundidade, visto que o que conheci do Hicthcock foi só através desses dois filmes e que também não sou grande admiradora de suspense e terror... Aliás, talvez esse post possa servir para aguçar a curiosidade de vocês e os levar a assistir os filmes para emitirem seus próprios comentários e os dividirem comigo, que tal??? 
Até mais e uma linda semana!!!

Não achei foto do cartaz em português!!!


6 de fev de 2014

Zafón...


Senhor Zafón!!!

Sei que o nome Carlos Ruiz Zafón fala por si só... Para quem é fã do seu trabalho, basta saber de um novo livro dele para já sair à procura... Comigo pelo menos tem sido assim desde que li A Sombra do Vento - amor à primeira leitura!!!

E, não poderia ter sido diferente com seus últimos romances publicados - porém, escritos na época em que ele ainda não era tão conhecido e reeditados recentemente: O Príncipe da Névoa, O Palácio da Meia Noite e As Luzes de Setembro... Todos são muitos bons e cada um tem uma carta de apresentação do escritor logo no começo... Com a carta nos sentimos ainda mais próximos e conectados com as histórias... Não há necessariamente uma ordem para ler as três narrativas, todas contêm o mistério e o encanto tão peculiares de seu criador... Mas, gostaria de ressaltar que, dentre as três, o final de As Luzes de Setembro foi o que mais gostei e que até me surpreendeu...

Para quem gosta do estilo de Zafón ou para quem quer pegar um bom romance e não largar até terminar, esses três livros são um prato cheio... O Príncipe da Névoa e As Luzes de Setembro combinam com o verão - já que se passam nas férias e no litoral - enquanto O Palácio da Meia Noite tem o diferencial de ter como pano de fundo a Índia - então, como não amar???

Falei de todos juntos porque acho que eles se completam... Suas narrativas e personagens são todas independentes e nada têm a ver uma com a outra, mas pra que ler um quando se pode ler os três??? Agora, se for para escolher, As Luzes de Setembro seria minha primeira opção... BOA LEITURA!!!


(Pézinho da Maria!!!)


2 de fev de 2014

Jane Eyre - O Filme





Já tinha escrito o texto abaixo faz tempo, só não entendi porque ele ainda estava como rascunho e não publicado, hehe... Mas não existe momento ideal para falar sobre Jane Eyre, qualquer momento é momento e como indicação para as férias é perfeito!!! E para quem não está de férias também, afinal é aí que a gente precisa ter um momento de pausa  e relax também...

Incentivada pela minha amiga Cris, do blog Mulheres em Círculo, finalmente tomei coragem (e vergonha na cara) e assisti Jane Eyre... E só falo isso pra vocês: meu Deus, como eu ainda não tinha visto essa obra prima??? Ou, como é que eu ainda não li esse livro??? Achei que depois de ver o filme ia desistir de ler o romance, mas não foi isso o que aconteceu, pelo contrário, entrar em contato com esse clássico só me fez ficar mais apaixonada pela história e pelas irmãs Brontë... 

Como já contei aqui, Charlotte Brontë foi a autora dessa obra maravilhosa e atemporal... Aliás, as Brontë são minhas grandes musas da literatura e assistir Jane Eyre me fez viajar pelo universo delas e compreendê-lo ainda mais... Sim, porque como já li Miss Brontë, pude entender melhor o contexto em que Jane Eyre foi criada... As paisagens do filme e mesmo a história da personagem se misturam à vida, aos pensamentos e aos sonhos de sua criadora... Ahhh, e outra coisa, não sei porque eu achava que o Sr. Rochester era o vilão - ele não é!!! Gostei dele, gostei mesmo... 

Ai ai minha gente, filme maravilhoso!!! Leiam o livro ou assistam ao filme, vocês não vão se arrepender... E para todas as pessoas que me incentivarem a conhecer esse trabalho, muito obrigada!!! Agora estou atrás do livro, mas ainda não achei acreditam???