31 de jan de 2012

Uma Noite no Chateau Marmont



Olááá minha gente!!! Como “estamos”???
Um início de semana maravilhoso pra todos vocês...
Cheio de luz, paz, harmonia e amor!!!

Olha meu povo, quando estou lendo um livro - que é tão bom a ponto de não me deixá-lo largar - minha vontade é de vir aqui correndo comentar minhas impressões sobre a história... Durante toda a leitura, inclusive, algumas idéias sobre o que escrever costumam ir tomando forma na minha cabeça... Pois é, se vocês pensaram que este é o caso de Uma Noite no Chateau Marmont – título ali em cima – acertaram em cheio!!!! Só que sobre essa obra, não deu nem tempo de anotar nada, quando vi, estava terminando... Desde as primeiras páginas, ela prendeu totalmente minha atenção e antes do último capítulo fui obrigada a dar uma parada... Esse tempinho, antes do final, geralmente é necessário quando eu amo tanto a história que já vai me dando até uma certa tristeza e uma saudade antecipada por saber que ela está chegando ao fim... Quem sente isso também??? Pois é, fica difícil mesmo nos despedirmos de alguns personagens né???

Então, Uma Noite no Chateau Marmont é um livro muito, mas muito bem escrito – tanto que permite uma leitura fluente e viciante... Uma história que, além de falar de amor, de relacionamento e amizade, fala também do lado obscuro da fama, das fofocas nocivas dos tablóides e dos padrões estéticos que fogem totalmente à realidade da maioria das pessoas... Com diálogos inteligentes, com passagens engraçadas e cheias de glamour, momentos de decepção e tristeza, alegria e surpresa, esta obra é um trabalho moderno e emocionante... Vale a pena mesmo, mesmo!!! LEIAM...


SINOPSE: Brooke e Julian têm uma vida tranqüila em Nova York: ela sustenta o casal com dois empregos enquanto ele investe em sua carreira como músico. Finalmente, Julian é descoberto por uma gravadora e se torna um sucesso da noite para o dia. Mas a fama muda drasticamente a rotina do casal, e os implacáveis paparazzi tanto insistem que conseguem emplacar uma foto escandalosa em uma revista de celebridades. Será que o casamento de Brooke vai sobreviver aos acontecimentos daquela noite fatídica no Chateau Marmont???

27 de jan de 2012

O livro da vez:

Oi “gentem”, pois é, acho que já estou no bom e velho ritmo de leitura de novo, graças a Deus!!! Quando terminei de ler As Esganadas já comecei Kafka e a Boneca Viajante, e já falei sobre os dois recentemente... O livro da vez, daí o título de hoje, é um dos que ganhei no Natal e se chama: Uma Noite no Chateau Marmont... Esse romance é da mesma autora de O Diabo Veste Prada (que virou filme e passou no último domingo pela enésima vez na TV) e de À Caça de Harry Winston, sobre o qual já comentei aqui no blog...

Gosto do estilo da autora Lauren Weisberger... Suas histórias, embora sejam cheias de glamour (e isso não é ruim não), falam sobre mulheres adultas e interessantes, divertidas, modernas e repletas de dilemas... É na correria do trabalho, das festas e dos encontros entre amigas que elas se apaixonam, se decepcionam, dão reviravoltas, amadurecem e vivem as fortes emoções que dão o compasso da narrativa... Isso tudo ambientado na cosmopolita Big Apple... Chique não???

Vamos ler??? Uma Noite no Chateau Marmont é a dica para o fim de semana... Aliás, um fim de semana maravilhoso pra todos vocês minha gente... Que ele seja cheio de sol e luz, de alegrias, paz e harmonia!!!! “Inté” mais...


26 de jan de 2012

Marian Keyes... Novidades...

Como diz minha amiga Karol: “Pára o mundo que eu quero descer!!!”
E explico a razão... Embora eu possa parecer uma fã amalucada, não tenho a menor intenção de não parecer, hehe, entenderam??? Ou seja, não me importo em ser fã declarada da Marian Keyes e quase tive um “siricotico”, como diz minha sogra, quando soube de seu último lançamento no Brasil... Como assim??? Pois é minha gente, a Marian lançou mais um livro aqui e eu só tive conhecimento essa semana, através da Bel (obrigada Bel!!!), perdendo a chance de tê-lo pedido no Natal, ai ai... E agora??? Agora estarei na próxima segunda, dia de meu pagamento, indo diretamente para a livraria mais próxima comprar um exemplar de A ESTRELA MAIS BRILHANTE DO CÉU (título do romance em questão)... Quem me acompanha??? Hahaha...
Gente, a história dessa vez parece bem diferente das outras, pelo menos foi o que entendi na sinopse, mas dêem uma olhada nela e tirem suas próprias conclusões... Fuiii... Boa quinta-feira!!!!

Sinopse: Existe um misterioso espírito que paira sobre o edifício número 66 da Star Street, em Dublin, Irlanda. Ele está em uma missão para mudar a vida de alguém. Em A Estrela Mais Brilhante do Céu, Marian Keyes demonstra mais uma vez sua técnica como uma dos grandes contadores de histórias da atualidade e sua vontade de ultrapassar limites na literatura. Os inquilinos do prédio 66 formam certamente um grupo excêntrico. Na cobertura mora Katie, uma mulher de 39 anos que trabalha como relações públicas de cantores e que só se preocupa com o tamanho de suas coxas e se seu namorado irá propor casamento. No apartamento abaixo, dividem o espaço dois poloneses mais a engraçada Lydia. No primeiro andar está Jéssica, a octogenária que vive com seu malvado cachorro e o filho adotivo. Já no térreo estão os recém-casados Maeve e Matt, que por mais que tentem esquecer o passado, não conseguirão.


25 de jan de 2012

Kafka e a Boneca Viajante



Na manhã do dia em que terminei de ler esse livro (sexta passada), estava na praia com minha amiga Marília (blogueira também) e ela me perguntou:

- Qual o melhor livro que já lesse até hoje???
Na hora respondi:
- O mais triste, e que ficou na minha cabeça, foi A Menina que Roubava Livros (no que ela falou: isso eu já sei, hehe), mas gostei do Sári Vermelho, com a história da Sônia Gandhi... Gostei de O Tempo Entre Costuras - esse tu tens que ler Marília... Sei lá, li vários livros que gostei, cada um a seu modo...

De tarde, depois de terminar Kafka e a Boneca Viajante – escrito por Jordi Sierra i Fabra - poderia dizer a minha amiga e a todos vocês: se não foi o melhor livro que já li, mesmo ele sendo pequenininho, com certeza está entre os melhores...

A delicadeza, a simplicidade e a leveza da história são bem tocantes e nos trazem um sentimento de esperança, uma emoção meio indefinida, um misto de nostalgia e alegria... Os diálogos entre Kafka e Elsi são lindos e contrastam com a burocracia e a impessoalidade que este grande escritor falou em suas obras!!! E, apesar de Kafka e a Boneca Viajante ser classificada como uma obra infanto-juvenil, acredito que sua leitura não tem idade, pelo contrário... Todos os que são jovens ou adultos, filhos, pais, avós, enfim, todos deveriam ler e se deixarem levar por essa história maravilhosa, permitindo que ela desperte ainda mais sensibilidade em cada coração... Afinal, nosso mundo está precisando de mais sensibilidade e esperança né???

Sinopse: Um ano antes de sua morte, Franz Kafka viveu uma experiência singular. Passeando pelo parque de Steglitz, em Berlim, encontrou uma menina chorando porque havia perdido sua boneca. Para acalmar a garotinha, inventou uma história: a boneca não estava perdida, mas viajara, e ele, um “carteiro de bonecas”, tinha uma carta em seu poder que lhe entregaria no dia seguinte. Naquela noite, ele escreveu a primeira de muitas cartas que, durante três semanas, entregou pontualmente à menina, narrando as peripécias da boneca vividas em todos os cantos do mundo.
Inspirado por essa história pouco conhecida de Kafka, contada por Dora Dymant, companheira do escritor na época, Jordi Sierra i Fabra recria as cartas nunca encontradas e que constituem um dos mistérios mais belos da narrativa do século XX.

23 de jan de 2012

Delicadeza...

Olá pessoas!!!
Bom, sei que hoje é segunda-feira, dia 23 de janeiro, mas esse texto que vocês estão lendo agora foi escrito na quinta-feira passada... O motivo disso??? Olha minha gente, quase toda segunda-feira tem sido bem difícil pra eu entrar na internet, então, para não deixá-los na mão e para não me atrasar nas notícias, resolvi deixar o post pronto... O assunto já estava na minha cabeça e fiquei com medo que ele fugisse, hehe... É sim, a idade vai chegando e se não anotarmos uma idéia acabamos por perdê-la – comigo aconteceu algumas vezes...

Bom, então vamos ao assunto:
Comecei a ler um livro maravilhoso e vim aqui contar pra vocês...
Kafka e a Boneca Viajante foi um livro que conheci através do blog da Lia (obrigada Lia!!!) – quero morar em uma livraria – e que demorei certo tempo para encontrar e comprar, tive que encomendar... Pois bem, depois de comprá-lo e contar aqui (confira num post mais antigo), deixei-o na filinha de espera um tempo... E por quê??? Sinceramente não sei, acho que de repente, por eu ter ouvido e lido coisas tão boas sobre ele, fiquei com pena de ler e terminar, então preferi guardá-lo para uma oportunidade em que pudesse dar toda a atenção que ele merece... E pra que oportunidade melhor que agora, quando estamos ainda no clima de férias???
Então hoje é isso... E o título do post de hoje foi delicadeza porque essa é a palavra que melhor define a história de Kafka e a Boneca Viajante... Uma história que até a página 73 (são 125 no total) tem se revelado encantadora, doce, singela, linda linda linda...
Boa semana pessoal!!!!

20 de jan de 2012

As Esganadas



Divertido e inteligente, esse romance policial nos leva diretamente até o Rio de Janeiro do final dos anos 30, contextualizando também o panorama mundial da década... E eu, que além de ter começado a gostar recentemente do suspense presente nessa obras e que quase já nem gosto do Rio de Janeiro nem nada (não, imagina), amei conhecer um pouco mais da história da época...
Nunca tinha lido nada do Jô e minha impressão foi a de que, pelo menos nesse livro, conseguimos perceber sua preocupação em buscar, nas mais diversas e detalhadas fontes, informações importantes e interessantes para o leitor... Sendo assim, ele acaba aguçando ainda mais nossa curiosidade e nos entretendo com sua ótima narrativa, cheia de boas doses de humor, suspense e conhecimento cultural... Uma excelente opção para as férias!!!! Confiram people!!!!
UM FIM DE SEMANA CHEIO DE LUZ E PAZ PARA TODOS NÓS!!!

Sinopse: Rio, 1938. Um perigoso assassino está às soltas nas ruas. Seu alvo: mulheres jovens, bonitas e... gordas. Sua arma: irresistíveis doces portugueses. Com requintes de crueldade gastronômica, ele mata sem piedade suas vítimas, e depois expõe seus cadáveres acintosamente, escarnecendo das autoridades... Para investigar os crimes, o famigerado chefe de polícia Filinto Müller designa um delegado ranzinza, assessorado por um auxiliar obtuso e medroso, e que contará com a inestimável ajuda de um sofisticado e culto ex-inspetor. Na perseguição ao criminoso, os três policiais ganham a desejável companhia de uma jovem linda, destemida, viajada e moderna, que é repórter e fotógrafa da principal revista ilustrada do país.

Trecho do livro:
“- Há mais mistérios entre o céu e a terra, Horácio, do que sonha a vossa vã filosofia.”
- Meu nome é Valdir, seu Esteves – lembra Calixto, achando que o português perdeu a razão.
- Sei-o bem, querido Calixto, sei-o bem. Estava a me referir ao verso de Shakespare ao seu amigo Horácio quando Hamlet vê o fantasma do pai.
- Entendi – afirma Calixto mentindo.

19 de jan de 2012

Leituras...



Pois é meu povo, 2012 mal começou e minha lista de leitura só aumenta... Fora os livros que ganhei no Natal e falei aqui e os que já tenho e ainda não li, ainda têm todos os que a gente ouve falar nos blogs que visita – nesse caso a gente não ouve, mas lê né dona Aliny??!!
Só que preciso confessar uma coisinha: estou um pouco devagar, ainda não consegui pegar o ritmo - mas vou dar um chega pra lá nessa preguiça já já, deixem comigo, hehe...

Acho que no início do ano, muita gente tem planos de ler... Alguns participam dos desafios literários propostos em vários blogs, outros acabam prometendo pra si mesmos (e mentalmente): “esse ano vou ler” ou “esse ano vou ler mais”...

E o que eu posso falar sobre isso??? Leiam mesmo minha gente... Se joguem!!!
A leitura pra mim funciona e muito, além de ser uma verdadeira terapia, é algo que me faz relaxar, descansar, sorrir e viajar... Quem não tem esse costume, tenta pelo menos dar início a ele, começando seja pelo livro que você ou uma pessoa próxima ganhou no Natal, seja por algo que alguém - que tem o gosto ou a personalidade parecida com a sua - indicou, mas não deixem de tentar...

Aliás, acabei de terminar minha primeira leitura desse ano: As Esganadas...
Gente, amei a história e volto amanhã pra comentar, aguardem...
No mais é isso, espero que, de alguma maneira, através do blog, dos textos e das dicas, eu possa estar incentivando vocês nessa atividade tão gratificante e maravilhosa que é o ato de ler... Fuuuiiiiii... (mas volto, hehhe)

17 de jan de 2012

ÍNDIA 05 - O Sári Vermelho

Querem uma boa literatura para as férias??? Aquele livro com muitas, muitas páginas, que consegue nos envolver e faz com que a gente o carregue para todo lugar???

Só um parêntese: Sou bem ciumenta com meus livros... Empresto pra quem cuida e não demora muito pra devolver... Quem não leu um romance em três meses, ou pelo menos tentou, vai ler em algum outro momento??? Não sei não, acho meio suspeito, hehe... Brincadeirinha, mas continua valendo os dois “V”, vai e volta!!!

Pois é, emprestei um livro para uma grande amiga (que sabe quem é, rssss) e ela falou:
- Não se preocupa, se eu ler na praia não coloco ele na areia nem encosto na barriga com óleo bronzeador!!!
Senhor!!!!!  (eu pensei) Nem tinha pensado nisso... Só consegui dar um sorriso amarelo e como a senhora em questão é uma das minhas melhores amigas ela logo percebeu, riu e disse: - Ai. Não se preocupa chata...
Aí eu respondi: - Nem tinha pensado em praia... Areia e óleo??? Eu te mato!!!!
Hahahaha...

Então, voltando à sugestão de hoje: um bom romance merece ser levado para as férias e nos acompanhar até a areia - sim eu me rendo, podem levar... Quem não tem paciência para ficar na beira do mar de bobeira, leva um livro... Mas, por favor, não se esqueçam de olhar o céu, o mar e agradecer a beleza da natureza também, isso faz muito bem... Eu, pelo menos, costumo fazer isso e me faz muito bem, hehe... Eis minha dica:


O Sári Vermelho é “a história real da mulher que desafiou a Índia por amor”...
Sim, Sônia Gandhi é a principal personagem desse livro, além de ser uma mulher real e uma das personalidades femininas mais influentes do mundo... Nessa obra, a história de sua vida é contada sob a forma de romance, onde podemos encontrar os três "pilares" (está na sinopse) que fazem desse livro uma verdadeira obra-prima:
O amor de uma mulher
A saga de uma família
A epopéia de uma nação

E o autor desse trabalho maravilhoso é Javier Moro, que já escreveu outro livro nesse mesmo estilo, Paixão Índia, sobre o qual já falei aqui (confira).
Minha gente, uma narrativa imperdível e imprescindível para compreender os principais acontecimentos da Índia nas últimas décadas... M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O!!!

12 de jan de 2012

Livros que marcaram meu 2011

Todos os livros são importantes... Cada um, a seu modo, visa representar uma idéia, um pensamento, algo que o escritor criou com muito carinho, algo que um dia, antes de ir para o papel, era um sonho distante e que de repente se tornou real e palpável...

Contudo, apesar da importância individual de cada obra, algumas histórias acabam se tornando mais especiais pra gente... São personagens, momentos, palavras e lugares que, mesmo ao término da leitura, insistem em permanecer em nossa memória - como pequenos fragmentos ou “flashbacks” de coisas que vivemos e ficaram registradas em algum lugar de nossa cabeça ou até de nosso coração... Muitas narrativas são tão reais que conseguem mesmo passar a idéia de que a gente não só leu, mas presenciou aquele fato, conheceu aquela pessoa, esteve naquele lugar... Afinal, LER É VIAJAR, sempre...

Sendo assim, após toda essa introdução, vou falar pra vocês quais foram os livros que, em 2011, se tornaram especiais pra mim... Aliás, acho que eles não estão só entre os meus melhores livros do ano que passou, vão bem além disso...

GENTE, comentem, deixem sua opinião e PARTICIPEM:
Amigas(os) blogueiras(os, para participar vocês podem copiar a fotinho abaixo, escrever como título “os livros que marcaram meu 2011”, citar os seus livros (quem quiser pode falar também o porquê da escolha) e depois postar, vamos lá????


Livros que marcaram meu 2011:


Amor em Minúscula (Francesc Miralles): uma história singela, leve, sensível.

À Margem de Alice (Joanna Hershon): um livro repleto da sensibilidade e poesia de sua personagem.

O Tempo entre Costuras (María Dueñas): melhor romance do ano.

Cidade de Ladrões (David Benioff): impactante, um relato de coragem e sobrevivência.

10 de jan de 2012

Eu voltei...

“Eu voltei... Voltei para ficar... Porque aqui, aqui é o meu lugar...”

Olááááá minha gente!!!!
Finalmente estou de volta... As férias acabaram e eu estava morrendo de saudade daqui - dos blogs que eu adoro, das minhas amigas e blogueiras, dos textos e comentários, das novidades sobre histórias e autores, das pessoas que visitam e que de alguma maneira colaboram com esse cantinho tão especial pra mim... Enfim, saudade desse universo que desde julho do ano passado tive o prazer de fazer parte...

Bom, já estou com várias idéias na cabeça sobre o que escrever, mas decidi começar pelos livros que ganhei no Natal... Pois é meu povo, para minha imensa surpresa (e o melhor foi que eu não esperava mesmo) e felicidade fui presenteada com quatro das obras que estavam naquela listinha que postei aqui em dezembro...

Obrigada Pai!!!! Obrigada não só pela Biografia da Frida Kahlo, uma das personalidades que mais admiro, mas por tudo, sempre!!!
Obrigada Vevé - minha sogra e amiga secreta que me enganou desde o início... Essa soube disfarçar meeeeesmo!!!
Eis então os presentes:

- Palácio de Inverno: John Boyne (autor de O Menino do Pijama Listrado)


- Uma Noite no Chateau Marmont: Lauren Weisberger (autora de O Diabo Veste Prada)


- As Esganadas: Jô Soares (esse todo mundo conhece, hehe)


- Frida, A Biografia: Hayden Herrera (sem comentários)



Agora a pergunta: qual eu comecei a ler???
Resposta: As Esganadas
E por quê??? Porque eu achei que combinava mais com o verão, hehe...
BOA SEMANA PESSOAL!!!! Até logo!!!