30 de nov de 2011

Cheguei...

Olá minha gente!!! Estou passando para comunicar-lhes que cheguei... O Rio de Janeiro continua lindo e lá no seu lugar, com o Cristo e tudo, hehe, mas nós tivemos que voltar, ai ai...
Durante todo o meu passeio pela Cidade Maravilhosa, muitos dos lugares que conheci e amei me fizeram pensar no blog e nas dicas que quero dividir aqui com vocês... Mas me aguardem só um pouquinho... Voltei ao trabalho e ao meu dia-a-dia e preciso dar uma reorganizada nas coisas... É meu povo, vida de trabalhadora, dona de casa e blogueira não é fácil, hehe, brincadeira... Logo logo venho contar as novidades...

Por ora, saibam que já comecei mais um livro: Mini Becky Bloom – tal mãe, tal filha. Essa é a obra mais atual (dentre as publicadas no Brasil) da minha querida escritora Sophie Kinsella... Aliás, já comentei que, assim que der, quero fazer uma maratona Becky Bloom, essa doce e atrapalhada personagem que habita as páginas de seis dos livros da Sophie.


Uma excelente quarta-feira meu povo!!!

Ahhh, só mais uma coisa, quero mandar um abraço mais que especial para uma amiga maravilhosa, que nos recebeu com todo o carinho no Rio de Janeiro: Tharcilla, do blog Antique et Romantique. Tharci, muito obrigada mais uma vez!!!


25 de nov de 2011

Rio de Janeiro

Olá minha gente!!!!
Estou escrevendo para contar que estou no Rio de Janeiro, a Cidade Maravilhosa!!!! E, nesses próximos dias, ainda que não dê tempo de lhes escrever (mas prometo que vou tentar), não vou deixar de anotar mentalmente ou em algum pedaço de papel, hehe, várias dicas legais, principalmente de livrarias (pretendo visitar algumas), para repassar pra vocês depois... Já ouvi sobre um Sebo em Ipanema que é um prato cheio para os viciados em livros de plantão (como eu)... Quero conferir e depois vir relatar tudinho aqui... Um fim de semana cheio de luz, sol, alegria e harmonia meu povo!!!!

24 de nov de 2011

Cidade de Ladrões

Meu Deus!!! Acabei nesse exato momento de ler Cidade de Ladrões... E, vou começar meu texto dizendo apenas o seguinte: felizmente existem livros que por acaso, indicação, sorte, oportunidade ou qualquer outro motivo, cruzam nosso caminho... Livros que no final (às vezes nem só no final) nos fazem pensar: ainda bem que li essa história, que conheci esse autor!!! Obras que por vezes nos deixam até meio que boquiabertos ou com lágrimas nos olhos...
Sinceramente não sei se Cidade de Ladrões agradará a todos os leitores, não sei mesmo... A história tem um pouco de violência e insensibilidade em alguns momentos, narrando uma parte muito fria da Segunda Guerra Mundial, uma parte que nos faz inclusive pensar sobre aonde os seres humanos são capazes de chegar... Mas, mesmo em meio a tanta dureza, essa obra é muito menos triste do que algumas outras que conheço e, o que chama atenção nela, não é a tristeza nem a descrição crua de alguns fatos, não não... O que eu acho é que, mesmo em meio ao tumulto de uma guerra, o autor conseguiu inserir e manter em sua narrativa a esperança, o espírito de amizade, coragem e sobrevivência... Ingredientes que dão intensidade e emoção a esse romance... Romance esse que, pelo menos pra mim, poderia ter ido para aquela lista da Revista Bravo que selecionava os melhores romances estrangeiros da década, lista esta que inclusive citava o livro Neve, sobre o qual já falei aqui.
Gente, simplesmente um livro que para mim é imperdível e como disse Khaled Hosseini (autor de O Caçador de Pipas) “É EMOCIONANTE, ILUMINADOR, IMPACTANTE” (assim mesmo, em letras garrafais). Pra quem gosta de um romance completo, esse é sem dúvida um prato cheio!!!!! MARAVILHOSO!!!



Sinopse: Convidado para escrever um ensaio autobiográfico, um jovem escritor decide trocar o relato de sua própria vida, “intensamente maçante”, pela história do avô, que combateu os alemães durante o cerco a Leningrado, na Segunda Guerra Mundial. Relutante, o avô aceita contar, pela primeira vez, o que ocorreu naqueles dias: uma odisséia de dois jovens determinados a sobreviver a todo custo, em meio ao frio, à fome, à loucura dos oficiais russos e ao perigo iminente do exército alemão.
Lev Beniov é um jovem tímido e solitário. Preso pelos russos por desrespeitar o toque de recolher, acaba dividindo a cela com Kolya, um rapaz carismático, acusado de abandonar a frente de batalha. Para que não sejam executados, os dois recebem de um coronel uma missão aparentemente impossível: encontrar, na cidade gelada e sem alimentos, uma dúzia de ovos para que a filha do oficial tenha um bolo de casamento decente.
Esse é o início de uma jornada às mais perigosas zonas de guerra – povoadas por canibais, prostitutas, crianças esfomeadas e implacáveis nazistas -, mas que os leva a conhecer o valor da verdadeira amizade e, no caso de Lev, à descoberta do primeiro amor.

21 de nov de 2011

Primeiro Selinho do Blog

Olá meu povo!!!! Em primeiríssimo lugar: um início de semana maravilhoso pra todos vocês, cheio de paz, harmonia, paciência e alegria...

Gente, desde que comecei com o LER e AMAR, conheci blogs e pessoas muito legais, com idéias bem diferentes e interessantes, pessoas que como eu também amam os livros, pessoas que têm a preocupação e a gentileza de responder meus comentários ou mesmo a delicadeza de vir me visitar sempre e também deixar suas impressões sobre meus textos... Muito obrigada!!!
Mas, gostaria de agradecer a algumas moças em especial, que, aliás, já estão listadas lá no canto direito e inferior desta página, no ícone “Blogs que eu ADORO”:
- Obrigada Lia do Quero Morar em uma Livraria,
- Obrigada Lora do Brincando de Roça,
- Obrigada Aline do Blog de Livros,
- Obrigada Jú do Escritos Reunidos.
Não esquecendo de minhas amigas mais próximas (e entre elas estão as melhores), que também têm blog, e com quem troco figurinhas, elogios e agradecimentos constantes né??? Leia-se Taty, Tharci e Marildis – Obrigada também garotas!!!
Um muito muito muito obrigada a todos os leitores e seguidores, que tornam esse blog possível e me incentivam a buscar novas idéias, a conhecer novos livros e a escrever meus textos...
E um obrigada muito especial ao meu maridão Davi – meu maior incentivador!!!
 
Então, entre essas conversas, trocas de informações, sugestões e comentários, acabei recebendo meu primeiro selinho do blog da Lora Pontes, Brincando de Roça, que divido abaixo com vocês, respondendo suas cinco perguntas:

 

1 – Top três dos melhores produtos:
Livros
Maquiagens
Coisinhas pra casa: principalmente velas perfumadas e aromatizadores de ambientes

2 – Segredos de Beleza: Yoga e Protetor Solar

3 – Uma Personalidade: Frida Kahlo

4 – Uma Música: Bossa Nova – Tom e Vinícius

5 – Uma foto:

18 de nov de 2011

A Menina Que Não Sabia Ler

Olá minha gente!!!
Bom, quando ouvi falar desse livro a primeira vez, fiquei super curiosa e interessada em sua história... E, no início de minha leitura, achei que ele se pareceria em muito com A Menina que Roubava Livros... Imaginei uma história sobre crianças, amizade, perda e tristeza... Mas não, apesar do início dar a entender isso e apesar dos títulos serem bem parecidos (ambos são sobre menina e livro), A Menina que Não Sabia Ler, de John Harding, tem uma narrativa que beira mais ao suspense e a fantasia, somados a um certo toque de melancolia e solidão... Não uma melancolia e solidão que nos fazem repelir a obra, não mesmo, pelo contrário, esses sentimentos acabam por nos fazer cativar os personagens (duas crianças) e prestar ainda mais atenção na leitura e em seu desfecho...
Aliás, achei esse desfecho um pouco inesperado e senti que o autor poderia ter explorado mais da história... Mas, acredito também que, algumas histórias, acabam por despertar em nós, a necessidade de sua continuação né??? E isso é bom...
Então, posso dizer que, mesmo esse livro tendo ficado um pouquinho aquém de minhas expectativas, sua narrativa por si só já merece nossa atenção e faz a leitura valer a pena, independente de seu final inesperado... Leiam e me falem ou, quem já leu, deixe seu comentário aqui no blog, please!!!
Um excelente final de semana meu povo!!!!


Sinopse: Em uma distante e escura mansão, onde nada é o que parece, a pequena Florence é negligenciada por seu tutor e tio. Guardada como um brinquedo, a menina passa seus dias perambulando pelos corredores e inventando histórias que conta a si mesma, em uma rotina tediosa e desinteressante. Até que um dia Florence encontra a biblioteca proibida da mansão. Mas existem mistérios naquela casa que jamais deveriam ser revelados. Quem eram seus pais? Por que Florence sonha sempre com uma misteriosa mulher ameaçando Giles, seu irmão caçula? O que esconde a Srta. Taylor? E por que o tio a proibiu de ler? Florence precisa reunir todas as pistas possíveis e encontrar respostas que ajudem a defender o irmão e preservar sua paixão secreta pelos livros – únicos companheiros e confidentes – antes que alguém descubra quem ousou abrir as portas do mundo literário. Ou será que tudo isso não seria somente delírios de uma jovem com muita imaginação?

17 de nov de 2011

Depois do Feriadão...

Oiiiii gente!!!!
O feriadão foi bom, mas acabou, hehehe... Pra mim acabou na terça de noite, mas só pude vir escrever hoje, desculpem a demora!!!! Aliás, falando em feriadão, posso dizer que ele rendeu boas dicas para eu repassar aqui... Lembram do Desafio Bem Estar??? Pois é, tirar um tempinho de folga para fazer algo de que eu gostasse muito foi bem fácil e divertido nesses últimos dias... Na companhia do meu maridão e de meus queridos amigos Renata e Bruno, pude dar boas risadas e passear bastante no fim de semana (só não li muito, mas não puxem minha orelha não, hehe)...


Então, eis as dicas que gostaria de compartilhar com vocês, elas não são sobre livros, mas são bem legais e alguns lugares podem dar um bom ambiente de leitura:

- Guarda do Embaú:
Bar do Evori = fica no costão esquerdo da praia e o acesso até ele é através de uma caminhada em meio a uma vegetação vasta e uma linda vista do mar (ui, agora parece que estou escrevendo para um guia de viagens, hehe). O Bar do Evori é bem antigo e serve um pastelzinho de camarão delicioso... Uma boa pedida para acompanhar a vista da praia, conversar e ouvir música (no dia tinha um moço que tocou até Wish You Were Here que, graças ao Bruno, agora eu sei que é Pink Floyd e não The Police, hehe)...
- Praia do Rosa:
Pizzaria Lola = uma pizza com massa bem fininha e crocante. Um lugar bem bacana, no centrinho do Rosa, para ir, comer e ouvir uma musiquinha também. Deixo como sugestão a pizza de alho poró.

-Ibiraquera:
Restaurante Tartaruga =
quem já foi sabe que é o melhor da praia. Quem não foi, não pode perder a chance de conhecer quando estiver em Ibira. Comida maravilhosa com vista para a Lagoa e o mar.

E é isso minha gente, amanhã eu volto para falar de mais um livro. Ahhh, Cidade dos Ladrões, não tive tempo de terminar ainda, mas continuo amando, retomei a leitura só hoje...


12 de nov de 2011

Fim de semana...

Olá minha gente, estou passando aqui no blog para desejar um fim de semana MARAVILHOSO pra todos vocês... Aproveitem a folga e o feriado para descansar, descansar de verdade, ficar à toa, de bobeira, ou seja lá como preferem chamar o fato de “se dar um tempo”... Mas, que nesse relax, vocês também encontrem tempo para fazer algo bom, algo novo, algo de que vocês gostem muito... Esse é o Desafio Bem Estar para curtir a vida e a pausa dessa folga certo???


Para mais sugestões de leituras, podem consultar a lista de ícones (categorias) no lado direito da página, que está em ordem alfabética e apresenta vários temas e livros sobre os quais já falei aqui... Até mais minha gente!!!!
Ahhhh, e POR FAVOR, não esqueçam de fazer comentários após a leitura dos posts, isso me ajuda a conhecer um pouquinho mais de vocês e me inspira a vir escrever e conversar mais e mais!!!


11 de nov de 2011

ÍNDIA 04 - Sob o Sol da Índia

Já tem mais de um mês desde a última vez que falei sobre um romance indiano aqui, Paixão Índia... Então, resolvi que já era hora de comentar sobre mais uma linda história de amor ambientada nesse país tão rico e singular que é a Índia... E, a essa altura, acho que já não é novidade pra ninguém o quanto AMO esses romances indianos, o quanto os considero surpreendentes, o quanto acredito que a leitura deles nos dá direito a uma passagem para uma viagem muito diferente, que contempla uma paisagem e uma cultura bem peculiares, além de nos oferecer uma jornada aos mais complexos sentimentos humanos... É minha gente, assim é a Índia...

Sob o Sol da Índia, da autora Julia Gregson, é um livro que conta a história de três mulheres de personalidades bem distintas, mas que a proximidade, a amizade e o anseio por algo novo as colocaram numa busca comum pela liberdade e pela felicidade... Três jovens inglesas unidas pelo destino de forma irreversível... Vivendo, sonhando e tentando encontrar seu lugar na imensidão cultural da Índia... Um romance sobre amizade, amor, relacionamento, sonho e amadurecimento... Uma história surpreendente, que nos leva a conhecer um pouco mais não só sobre as emoções humanas, mas sobre os costumes e a realidade da Inglaterra no período entreguerras e sobre parte da história da Índia, pouco antes de sua independência.
Só ressaltando que, nesse romance, não é a descrição da história política e social da Índia que está em evidência, diferente do livro Por Amor à Índia, sobre o qual já falei aqui. Nesta narrativa, embora essas questões sociais também apareçam, isso se dá de forma mais sutil, contudo, sem tirar a beleza e intensidade da história... Apertem os cintos, porque a viagem é longa, hehe... Aproveitem cada momento da leitura e uma excelente sexta-feira!!!


10 de nov de 2011

Nova leitura

Olá minha gente...
Já comecei a ler outro livro esta semana e o escolhido da vez foi Cidade de Ladrões...
O que posso dizer pra vocês??? Que simplesmente não consigo parar de ler... A história e o estilo da narrativa do escritor David Benioff prenderam minha atenção totalmente... Quando terminar, venho contar mais!!!

9 de nov de 2011

O Tempo Entre Costuras

Finalmente terminei de ler O Tempo Entre Costuras... E, pra resumir, o que achei dele: Simplesmente o MELHOR romance do ano... Verdadeiro, Intenso, Encantador (assim mesmo, tudo com letra bem maiúscula para representar sua grandeza)...
Uma narrativa para contemplarmos lentamente, prestando bem atenção a cada detalhe e nos deixando levar por sua história cadenciada e contada em primeira pessoa pela sua principal personagem... Uma personagem guerreira e apaixonante... Uma mulher forte, embora muitas vezes não se dê conta disso, uma mulher de verdade, com todas as dualidades que isso implica, com qualidades e defeitos que a tornam única: às vezes insegura, às vezes segura, dividida e decidida, firme, mas também frágil e amável... Uma pessoa cujo coração nem as adversidades da vida conseguiram turvar...
Uma obra capaz de mostrar que os sentimentos e as emoções mais intensas e importantes - como o amor, a amizade, a coragem e a esperança - estão presentes em todos os tempos, seja de costura, seja de guerra ou de paz, seja no Marrocos, na Espanha ou no nosso aqui e agora...
Um livro que fala da capacidade infinita do ser humano se transformar, superar seus medos, decepções e perdas, reinventando-se sempre e jamais deixando de acreditar e sonhar...
Minha gente, do fundo do coração: amei muito, muito, muuuuiiitooo O Tempo Entre Costuras... Um romance MARAVILHOSO que tornou meu tempo com ele agradável e prazeroso!!!! Um romance Lindo que eu indico para vocês lerem ou presentearem quem gosta de ler... Aliás, mais uma vez, obrigada pelo presente Vevé!!!

“Uma traição e duas guerras devastaram seu passado. Uma falsa identidade a levou ao futuro...”


7 de nov de 2011


Olá minha gente... Um início de semana maravilhoso pra todos vocês!!!
Bom, vou começar a semana falando de três assuntos:
- Em primeiro, gostaria de comunicá-los que terminei de ler O Tempo Entre Costuras e falarei sobre ele num próximo post. O texto sobre o livro até já está pronto (escrito no momento de inspiração que surge nas últimas páginas) mas, por tratar-se de um romance bem especial, decidi fazer um certo suspense e dedicar um dia da semana só a ele. Aguardem e confiram!!!


- Em segundo, quero informar que, finalmente, comprei o livro Kafka e a Boneca Viajante. Para minha surpresa trata-se de uma literatura infanto-juvenil que, aliás, ganhou o Prêmio Nacional da Espanha nessa categoria em 2007. Estou curiosa, mas acho que ele ainda vai esperar um pouquinho para ser lido... Falando nisso meu povo, ando meio indecisa sobre o que ler e em que ordem... Felizmente tenho mais de uma opção e, assim que decidir, venho contar aqui certo???


- Em terceiro e último lugar gostaria de falar sobre um filme que assisti no cinema ontem: O Palhaço.
Estava curiosa para conhecer a história e já tinha lido algumas críticas muito boas sobre o filme. Gosto muito dos trabalhos do ator Selton Mello e esse é o segundo filme que ele dirige – o primeiro foi Feliz Natal (em 2008). O Palhaço traz Selton Mello também no elenco principal, ao lado de Paulo José.
Esta obra cinematográfica conta a história de Benjamim (Selton Mello) e Valdemar (Paulo José) que formam a fabulosa dupla de palhaços Pangaré e Puro Sangue. Benjamim é um palhaço sem identidade, CPF e comprovante de renda (seu único documento é sua velha certidão de nascimento). Ele vive pelas estradas na companhia da divertida trupe do Circo Esperança. Mas Benjamim acha que perdeu a graça e parte em uma aventura atrás de um sonho...
Um drama/comédia bem singelo, leve e emocionante, que vem, mais uma vez, confirmar o quanto o cinema brasileiro desenvolveu sua identidade, apresentando excelentes trabalhos que têm a cara e o carisma dos brasileiros, mostrando a diversidade e riqueza de nossa própria cultura. Eu, pelo menos, AMO o nosso querido Cinema Nacional.


Mais um pontito para finalizar:
·         Pra quem já sabe, ou não (hehe), estou participando do Desafio 15 minutos de Bem Estar, do blog da Jú. E, nesse fim de semana, meus 15 Minutos de Bem Estar consistiram em ir ao cinema com meu maridão. Porém, acredito que, nos fins de semana, esses 15 minutos, dependendo da escolha de cada um, podem se estender mais, não??? Afinal, pra quem não tem tempo durante a semana, o sábado e o domingo podem proporcionar mais tempo para vários programas legais: café, cinema, DVD em casa mesmo, praia, pizza, caminhada, oração, leituras e comilança... Que tal??? Vamos tentar no próximo???








4 de nov de 2011

A Montanha e o Rio

Esse foi, sem sombra de dúvida, um dos melhores livros que já li na vida... Tanto que, certo tempo depois de terminar a leitura, comecei a procurar pelo livro cismando que ele era meu, por que, afinal de contas, como fui capaz de não comprar pra mim uma obra como essa??? Pois é minha gente, não sei, o que eu sei é que li emprestado de alguém e fiquei com a cara no chão quando me dei conta de que, mesmo procurando pelo livro, não ia encontrá-lo nunca, já que, definitivamente, o exemplar não era meu... Coisa de gente meio “locka” ou sem noção, sei lá, hehehe...

Mas voltando ao romance: A Montanha e o Rio foi o primeiro romance escrito por Da Chen, autor chinês radicado nos Estados Unidos, que até então era conhecido por escrever memórias... E, posso garantir que, ele foi muito feliz nessa escolha, porque esse trabalho realmente ficou maravilhoso, bem escrito, com uma história bem amarrada do início ao fim, mesclando fortes emoções a fatos históricos decisivos... Tanto que foi considerado um dos melhores livros do ano (em 2006) nos Estados Unidos.
A Montanha e o Rio é uma narrativa densa, forte, cujos momentos e os sentimentos vividos por seus personagens, conseguem infiltrar-se em nossa leitura e absorver completamente nossa atenção, envolvendo-nos numa saga familiar que envolve dois lados bem distintos: o amor e o ódio...

Um livro para a gente ler e amar, independente do gosto literário... Uma obra com todos os ingredientes necessários a uma boa e inesquecível história... Simplesmente maravilhoso, como só os romances orientais sabem ser!!!
Bom fim de semana minha gente... Aproveitem para descansar e viver seus 15 minutinhos de bem estar (instruções aqui)... Cada um fica então com a seguinte missão: relaxar, ler e ser feliz!!!

Sinopse: “No auge da Revolução Cultural chinesa, Ding Long, um jovem e poderoso general, gera dois filhos. Um deles, legítimo. O outro, nascido de uma jovem camponesa que se atira do alto de uma montanha poucos minutos depois do parto. Tan cresce em Beijing, cercado de luxo, carinho e conforto, ao passo que Shento é criado por um velho curandeiro e sua esposa, até que a morte do casal o leva a um orfanato onde passa a viver sozinho, assustado e faminto. Separados pela distância e pelas condições de vida, Tan e Shento são dois estranhos, que crescem ignorando a existência um do outro. A Montanha e o Rio narra a saga de dois irmãos que trilham caminhos distintos, mas cujas vidas se encontram quando se mesclam inevitavelmente aos acontecimentos que marcam a história política e social da China no final do século XX. Numa trama repleta de conspiração, mistério e paixão. Tan e Shento se tornam inimigos ferozes tanto no campo político quanto no pessoal, pois, por um capricho do destino, se apaixonam pela mesma mulher, o que contribui para acirrar ainda mais o ódio que sentem um pelo outro... Uma narrativa com traços de romance histórico e perpassada pelas milenares tradições do Oriente e suas relações com o mundo Ocidental.” 

3 de nov de 2011

Um Longo Amor

Olá minha gente...
Como já mencionei aqui no blog, estou participando do Desafio 15 minutos de Bem Estar, que conheci através do blog da Jú (Juliana Garcia – Escritos Reunidos), uma Psicóloga que escreve textos maravilhosos... Então, conforme eu havia antecipado também, no post da terça-feira, meus 15 minutos de “relax” no feriado, consistiram em molhar o pé na água do mar e orar, agradecendo a oportunidade de estar ali, na praia, com meu maridão e meus amigos... Claro que esses 15 minutos não foram só 15, acho que posso até dizer que meu relax durou o feriado todo, hehe... Encerrei o dia assistindo ao filme Sempre ao Seu Lado – uma história verídica e linda e que fez com que eu “me matasse” de chorar, mas que vale e muito a pena conhecer, principalmente para quem, como eu, adora cachorros...




Agora mudando de saco pra mala, como diz a Vevé, hoje vou falar sobre o romance Um Longo Amor, da Pearl Buck. Já comentei aqui no blog algumas vezes que, quando gosto muito de um autor, costumo ir atrás de outros livros que ele escreveu. Conheci o trabalho da Pearl Buck através do romance A Boa Terra (leia mais aqui) e, depois, procurando num sebo, acabei encontrando outra obra sua chamada Um Longo Amor.
Um Longo Amor é um livro menos intenso e menos épico que A Boa Terra, mesmo porque este último engloba também uma visão social e agrária da China do início do século XX. Mas, Um Longo Amor, embora seja uma obra mais calma, nos permite contemplar a escrita fluida e cadenciada da autora, através de uma simples e bela história de amor. Pra vocês terem uma idéia da atemporalidade dos livros, esse trabalho da Pearl Buck data de 1963, mas continua sendo um clássico da literatura universal... Vale a pena conhecer a autora e todas as suas obras... Até mais!!!
Obs: Pode haver mais de uma opção de capa do livro, já que existe mais de uma edição.


1 de nov de 2011

Bem estar... Continuando...

Amanhã é feriado minha gente, dia de descansar, eeeeee... Mas descansar não é sinônimo de ficar só dormindo não, nem de ficar deitada o dia todo pensando “na morte da bezerra”, como já dizia minha mãe... Claro que alguns devem estar pensando: “oooo minha filha, cada um descansa como quiser”... Claro, é verdade!!!! Podem dormir sim, pensar na vida sim, mas descansar também combina com relaxar... E relaxar combina com tudo...

Estou tentando cumprir meu projeto bem estar (quer saber mais? clique aqui) e hoje, meus 45, e não 15, minutos de bem estar consistiram em assistir a um seriado que adoro, Practice Privace (passa na Sony nas segundas às 23 horas, e eu gravo para assistir depois)... E se já não bastasse fazer isso sem o menor peso na consciência, ainda comi pão com bastante leite condensado... Eeee vidão!!! Pelo menos pra mim, esse simples e pequeno luxo, serviu para relaxar... E o que pode servir para relaxar vocês, já pensaram nisso???
Amanhã por exemplo, é um bom dia para ver aquele filme que vocês querem muito assistir, ou pode ser um bom dia para caminhar e se alongar, ou mesmo ir à praia e molhar o pé no mar (eu pretendo fazer exatamente isso, hehe), enfim minha gente, são muitas coisas ao alcance de cada um... E por que não começar a leitura de um livro também??? Ler, pra mim, é uma verdadeira terapia, a gente viaja pra longe, solta a imaginação, conhece personagens e lugares, vê as coisas numa perspectiva diferente... Vale até ser aquele livro meio empoeirado na sua estante ou na de alguém que você conhece... Já li romances só porque estavam lá de bobeira e eu estava sem opções de leitura, mas que acabaram por revelar excelentes histórias... Foi o caso de alguns clássicos que li e amei – aqueles de capa dura e vermelha e que pertencem a uma coleção bem grande sabem??? Pois é, livro é atemporal e clássicos são clássicos!!! Vamos tentar????
Boa terça e um EXCELENTE FERIADO meu povo!!!