24 de abr de 2013

Filme

Olááá pessoal!!! Um ótimo restinho de semana a todos...

Bom, hoje estou passando para deixar a dica de um filme que assisti no fim de semana e que gostei muito... Aliás, não sei bem vocês, mas há algum tempo eu venho querendo saber mais coisas sobre a vida da diva Marilyn Monroe - o mito e a mulher de verdade, por trás da fama (não que o mito não seja verdade, mas, vocês entenderam né?? hehe)...
Pois bem, Sete Dias com Marilyn trata exatamente disso... Fala da sensibilidade, da beleza, do trabalho e do dia a dia durante as filmagens de um de seus filmes...
Olha gente, gostei do que vi sim??? Era mais ou menos como eu desconfiava - um furacão loiro diante das câmeras e uma moça sozinha e carente por trás delas... Mas Marilyn é muito mais que isso, claro, e esse filme é uma boa maneira de conhecermos, pelo menos um pouco mais, sua história... Adorei!!!




17 de abr de 2013

Novas aquisições...

Oláááá pessoal!!!!
Uma linda semana a todos nós...

Então, sábado resolvi dar uma volta por uma livraria... Gente, tinha tanto tempo que eu não fazia isso, que me senti até meio perdida... Fiquei andando, andando, andando, mas demorei pra me encontrar, aliás, só me encontrei quando solicitei ajuda para localizar alguns títulos que eu tinha na cabeça (e olha que a lista não era pequena, mas parece que ali, na hora H, foge tudo)... Mas no fim deu tudo certo e saí de lá com duas novas aquisições que aproveito para dividir com vocês e já deixar como dica de leitura... E os escolhidos foram:

O Príncipe da Névoa - Carlos Ruiz Zafón (todo mundo já está cansado de saber o quanto amo esse autor e adquirir esse livro era só uma questão de tempo - e ele ainda terá continuação, eeeeeee...)



Quem Vai Dormir Com Quem? Madeleine Wickham (que é o verdadeiro nome da Sophie Kinsella sabiam??? Aliás, não entendi por que ela usou esse nome dessa vez!!! Alguém sabe??? hehe)



E por hoje é isso meu povo... Até mais!!!

12 de abr de 2013

Conselhos Amorosos de Emily Brontë

Simples e doce...
Fiona, nossa querida personagem principal, é uma heroína a sua maneira...
Pode não haver amores impossíveis na sua história, mas, assim como na época das Brontë, o romantismo continua atemporal e assume as mais diferentes formas na vida dessa menina de Glasgow, na Escócia (amo romances que se passam aqui)...
Ahhh, talvez a gente não encontre só flores durante a leitura, mas são as dificuldades, cotidianas e familiares, que tornam uma narrativa real... Aliás, mesmo com doses reais de problemas, Anne Donovan soube contar essa história com muita delicadeza...
Gente, em resumo, um excelente livro!!!! Amei!!! Fica a dica...
Um fim de semana doce e delicado, como os bons romances, a todos vocês!!!


10 de abr de 2013

Nova Leitura...

Olááá pessoal!!!
Então, eu andava querendo ler algo bem leve e romântico e eis que, procurei e encontrei... Ahhhh, e muito mais próximo do que esperava, hehe... Sim, porque estava na minha pilha de espera (que só crescia ao vez de diminuir) desde setembro do ano passado, mês do meu aniversário...
Pois é, o romance da vez se chama Conselhos Amorosos de Emily Brontë, da Anne Donavan, e já citei-o aqui no blog umas duas vezes... Olhei para ele pensando: bom, acho que vai ser uma coisinha água com açúcar (apesar de eu adorar um bom aguinha com açúcar)... E, confesso que antes de começar a leitura, dei até menos valor do que o livro realmente merecia... Mas desde a primeira página já me vi bem do envolvida com a narrativa... Sabem aquele livro gostoso de ler??? Pois é, ele é simples e delicado... Sim, a história é contada com delicadeza e sensibilidade e eu adorei... Logo logo termino - porque agora acabou essa coisa de preguiça né??? 
E por hoje é isso minha gente, inspirem-se, leiam e venham contar suas impressões... Um lindo restinho de semana pra todos nós!!!!

Obs: Vou postar a foto da casa da família Brontë em Haworth, Inglaterra, porque fiquei curiosa durante a leitura e resolvi procurar a imagem para dividir com vocês...









7 de abr de 2013

A Estrela Mais Brilhante do Céu

Olha, sinceramente, nunca gostei de livros com passagens muito tristes, principalmente quando essa tristeza está ligada a coisas das quais temos certo medo e receio... Tem Alguém Aí, da Marian Keyes, já foi meio assim - não que eu não tenho gostado, amo o jeito dela escrever, mas não foi meu preferido justamente pela parte da tristeza...

E agora, quando estava nas 100 últimas páginas de A Estrela Mais Brilhante do Céu, senti um misto de emoções e idéias sobre o que escrever a vocês... Acontece que, bem no final, me dei conta de uma coisa que minha amiga Cris, do blog Mulheres em Círculo, sempre fala e fez total sentido: todo livre que é triste, mas tem uma redenção no final vale a pena... Quer dizer, desculpa Cris, não sei se foram essas exatamente suas palavras, mas senti que o espírito da coisa é esse né??? Superar, amadurecer e o mais importante de tudo: não deixar de crer, de encontrar esperanças, de acreditar... Pois é, a história de A Estrela Mais do Céu tem um desfecho mais ou menos assim, que supera a tristeza e reafirma a esperança, nos mostrando de forma muito clara essa redenção (e belíssima, diga-se de passagem, ahhh, e surpreendente também!!!)...

Depois do que escrevi no último post - que resolvi deixar a preguiça de lado - li quase 300 páginas em dois dias (e saibam que isso é bastante pra mim e é porque, afinal, me entrosei realmente o livro)... Mas, ainda assim, quero ressaltar humildemente mais uma coisa: acho que a Marian Keyes pode até continuar falando de problemas sérios, mas estou com saudade daquelas histórias em que nos vemos mais rindo do que refletindo... Sei que muitas coisas (leia-se problemas reais, atuais e difíceis) precisam ser debatidas e a literatura é um bom lugar pra isso (se não um dos melhores), só que sinto falta de mais leveza sabem??? Sinto mesmo...

Gente, vale a pena ler sim (não estou dizendo o contrário disso) e encontramos muito da nossa amiga Marian nas palavras desse romance, mas precisava falar também do que ando sentindo falta - ainda mais sendo tão fã dela... Então, por favor, escrevam e dividam comigo suas opiniões... Uma linda semana a todos!!!


5 de abr de 2013

Livros...



É minha gente, eu achei, tranquilamente, que conseguiria manter meu velho e querido ritmo de leitura mesmo em meio a toda a correria da faculdade... Mas, infelizmente, isso não tem sido muito verdade... Tenho demorado, mais do que desejava e esperava, para ler meus livros... Porém, ao mesmo tempo me peguei pensando: será que o que está faltando não é um daqueles romances que realmente prendem nossa atenção e são capazes de despertar nossa total devoção e dedicação???? (que tanto "ão" senhor!!!)

Pois é, estava lendo A Estrela Mais Brilhante do Céu, da Marian Keyes, e sentia que as coisas não estavam rolando entre nós, hehe... Acho que já comecei a leitura achando que esse ia ser um trabalho diferente dos outros da autora e isso já me vestiu de certo preconceito... Contudo, ontem vi o quanto estava equivocada... O problema não era o livro, mas essa pessoa aqui... Quanto mais tempo a gente passa sem ler, mais preguiçosa fica e esse estava sendo o meu problema... Quando voltei para o universo literário essa semana, li mais de 100 páginas assim, de maneira "pá pum", leve e fluente...

Sabe gente, ontem ainda comentei com meu marido que eu nunca falo que um livro é ruim... Mas a questão que me ocorreu é que realmente nenhum livro se pretende ruim... Claro que alguns são mais intensos, iluminados, bem escritos e maravilhosos, mas até hoje acho que nunca pensei: não devia ter lido isso... Mesmo porque ou a gente lê algo que encontra na livraria e com o qual se identifica (como com a sinopse por exemplo), ou lê algo que ganha com muito carinho de alguém ou ainda segue o conselho de uma amiga e leitora como a gente... Por isso ler é tudo de bom... E para esses dias de preguiça é óbvio que algo mais "charmoso" nos dá certo empurrãozinho, portanto meu povo, não desanimem nunca - leiam!!!

Às vezes chego a agradecer esse meu amor pelos livros, que me fez conhecer novos universos e pessoas tão queridas como vocês, que visitam esse meu humilde espaço com freqüência... Até mais!!! Logo volto com minha conclusão dessa última leitura da Marian (Que está valendo a pena sim!!! Só não sei se será o melhor)...




3 de abr de 2013

Quem é vivo, sempre aparece!!!

Oieeeee minha gente!!!!!
Pois então, finalmente, cá estou eu...
Desculpem o sumiço, mas, conforme eu já havia falado, com o decorrer do semestre na faculdade, teria que dar uma sumidinha de vez em quando!!! Só que dessa vez foi demais... Quando não venho pelo menos uma vez na semana, é como se estivesse faltando alguma coisa... Acho que é o brilho das palavras de vocês, do carinho para com essa pessoa aqui que vos escreve... Sinto falta desse universo que nos aproxima tanto e que me deu amigas maravilhosas e iluminadas, falta dos textos e dos livros...

Bom, para compensar a saudade, vou deixar algumas palavras da Ana Jácomo (que conheci no blog da Fê - Templo das Borboletas) para celebrarmos a quarta e curtirmos o finalzinho da semana em clima de leveza, afinal não é isso que buscamos??? Celebrar, ser feliz e enxergar o colorido de cada momento, sempre???

"... Desejo que o seu melhor sorriso, esse aí tão lindo, aconteça incontáveis vezes pelo caminho. Que cada um deles crie mais espaço em você. Que cada um deles cure um pouco mais o que ainda lhe dói. Que cada um deles cante uma luz que, mesmo que ninguém perceba, amacie um bocadinho as durezas do mundo..."