25 de jan de 2012

Kafka e a Boneca Viajante



Na manhã do dia em que terminei de ler esse livro (sexta passada), estava na praia com minha amiga Marília (blogueira também) e ela me perguntou:

- Qual o melhor livro que já lesse até hoje???
Na hora respondi:
- O mais triste, e que ficou na minha cabeça, foi A Menina que Roubava Livros (no que ela falou: isso eu já sei, hehe), mas gostei do Sári Vermelho, com a história da Sônia Gandhi... Gostei de O Tempo Entre Costuras - esse tu tens que ler Marília... Sei lá, li vários livros que gostei, cada um a seu modo...

De tarde, depois de terminar Kafka e a Boneca Viajante – escrito por Jordi Sierra i Fabra - poderia dizer a minha amiga e a todos vocês: se não foi o melhor livro que já li, mesmo ele sendo pequenininho, com certeza está entre os melhores...

A delicadeza, a simplicidade e a leveza da história são bem tocantes e nos trazem um sentimento de esperança, uma emoção meio indefinida, um misto de nostalgia e alegria... Os diálogos entre Kafka e Elsi são lindos e contrastam com a burocracia e a impessoalidade que este grande escritor falou em suas obras!!! E, apesar de Kafka e a Boneca Viajante ser classificada como uma obra infanto-juvenil, acredito que sua leitura não tem idade, pelo contrário... Todos os que são jovens ou adultos, filhos, pais, avós, enfim, todos deveriam ler e se deixarem levar por essa história maravilhosa, permitindo que ela desperte ainda mais sensibilidade em cada coração... Afinal, nosso mundo está precisando de mais sensibilidade e esperança né???

Sinopse: Um ano antes de sua morte, Franz Kafka viveu uma experiência singular. Passeando pelo parque de Steglitz, em Berlim, encontrou uma menina chorando porque havia perdido sua boneca. Para acalmar a garotinha, inventou uma história: a boneca não estava perdida, mas viajara, e ele, um “carteiro de bonecas”, tinha uma carta em seu poder que lhe entregaria no dia seguinte. Naquela noite, ele escreveu a primeira de muitas cartas que, durante três semanas, entregou pontualmente à menina, narrando as peripécias da boneca vividas em todos os cantos do mundo.
Inspirado por essa história pouco conhecida de Kafka, contada por Dora Dymant, companheira do escritor na época, Jordi Sierra i Fabra recria as cartas nunca encontradas e que constituem um dos mistérios mais belos da narrativa do século XX.

8 comentários:

  1. Alyne, você aguça minha curiosidade e eu fico desesperada. Queria ter mais tempo e dinheiro para poder ler muito.bjs

    ResponderExcluir
  2. Aliny, parabéns pelo blog, cheguei aqui através da dica da Mary Ellem, realmente o blog é uma delícia.
    Não tenho lido tanto quanto devia e gostaria, mas com essas suas descrições...impossível não se encantar e colocar a leitura novamente como prioridade.
    Vou virar visitante assídua !!!

    ResponderExcluir
  3. Oiiii Juliana!!!! Muito bem vinda!!! Manda beijo para a Mary... Volta a ler sim e aparece sempre... Beijãooooo

    Eliete temos que trocar mais figurinhas sobre nossas impressões de leitura, hehe... Esse livro aí de cima tens que ler hein??? Beijãoooo

    ResponderExcluir
  4. Aliny, como sempre vc me instiga a ler mais e mais livros e minha listinha só aumenta...rsrsr
    Não to de férias, mas estava tão exausta das agitações de fim de ano que resolvi dar um tempinho do blog, bateu um certo desanimo, sabe?!
    Mas essa semana ainda to de volta.
    Aliny, não foi meu aniversário agora, meu aniversário foi dia 27/11. A Paty estava me parabenizando pelo dia do Farmacêutico....rsrsrs
    Também estou com saudades do nosso troca troca...RSRSR
    Beijões

    ResponderExcluir
  5. Oiiiiiii amigaa!!! Amei amei amei o post!!!!!!! Muito massa, visse que citei uma conversa nossa no blog também? kkkkkk!!! é que a gente quase não conversa e quase nào temos assunto né? Guria finalmente comprei outro cel, vi tua mansagem aquele dia, mas nào consegui responder pq tu sabe que ele estava quebrado ja fazia algum tempo. Mas amei a mensagem!!! Não sei dizer o quanto tu é importante para mim minha amiga querida! Obrigada por tudo. Saudades já... beijosss milll

    ResponderExcluir
  6. Eeeeee, Malília I Love You pra xuxu, hehe...

    ResponderExcluir
  7. Oi Aliny,como vai?
    Descobri seu blog faz pouco tempo e adorei suas dicas de leitura. Eu também gosto de ler e às vezes é bom saber a opinião de outras pessoas sobre determinados livros.
    Eu também criei um blog há pouquíssimo tempo e estou adorando poder escrever minhas opiniões sobre os livros lidos e não apenas sobre livros, acho que escrever sobre qualquer coisa que se gosta é muito é contagiante, funciona como uma terapia.
    Bom, é isso, sempre que puder estarei por aqui lendo suas dicas.
    Um abraço
    Day

    ResponderExcluir
  8. Acabei de ler seu recadinho lá no meu blog indicando este livro. Corri aqui pra comentar e vi que já tinha comentado, mas não importa, comento de novo, oras!!
    Sabe, Aliny, agora que estou morando fora fica um pouco complicado encontrar alguns livros, quer dizer, até encontro, mas acontece que em inglês leio muiiiito devagar... Mas fiquei curiosíssima, vou dar um jeitinho de ler e depois volto de novo e dou meu pitaco.
    Beijos e bom domingo, querida.
    ;)

    ResponderExcluir