27 de jul de 2011

Biografias

Como sou meio (só meio?) viciada em ler romances, as biografias, para chamarem minha atenção, têm que ser sobre alguém que de alguma maneira me pareça interessante ou de quem eu seja fã. Algumas biografias que li se revelaram simplesmente maravilhosas. E outras delas, mesmo eu tendo lido por não ter nenhum outro livro à mão, também se revelaram bem interessantes. A primeira que li foi a da Maysa, escrita pelo Lira Neto. Terminei, acho que um dia antes da estréia da minissérie e como todos já devem saber, é muito, mas muito difícil mesmo um filme ou minissérie ser completamente fiel a uma obra literária. Mas essa questão livros versus filmes falaremos num outro dia. 
Hoje quero dar especial atenção à biografia do Tom Jobim escrita pela irmã dele, Helena Jobim e que se chama: Antônio Carlos Jobim, Um Homem Iluminado. Sempre fui fã dele, assim como do Vinícius, da Bossa Nova e do Rio de Janeiro daquela época de ouro em que eles viveram. Ler esta obra e poder voltar no tempo onde todo esse "bafafá" cultural aconteceu foi realmente muito bom. Perceber a sensibilidade do Tom Jobim, conhecer um pouco da sua vida, seus sonhos, sua rotina com a música com a família e os amigos tornou esta obra uma das melhores biografias que já li. Meu maridão Davi também leu e amou (na verdade ele gosta de uma boa biografia, mas não o convenci a ler romances ainda). Quem gosta de música, quem gosta do Tom ou mesmo quem estiver interessado em ler uma bonita história de vida vai lá e confere, vale à pena e muitooooo...


Nenhum comentário:

Postar um comentário